AJUDE VOCÊ TAMBÉM!

O sonho de fazer uma casa com maiores e melhores instalações existe desde a fundação da entidade, em outubro de 1998. A nova casa está pronta. Necessitamos de valores para complementar sua estrutura interna e manter daqui por diante sua conjuntura. Esteja sempre disponível para levantar a bandeira da solidariedade. Faça parte da Turma do Bem...

VISITA VIRTUAL ...

Conheça todas as dependências e instalações do CAOL. ..::Clique aqui::..

Centenas de pessoas seguiram o exemplo de Sueli Velani Siqueira de 52 anos, e Roberto Francisco Basso, de 56, e assim como eles, estiveram ontem pela manhã em frente à 15ª Coordenadoria Regional de Educação para participar do cadastro de doadores de medula óssea, promovido mensalmente pelo Caol – Centro de Apoio Oncológico Luciano. Foram mais de 100 cadastros realizados ontem. No mesmo dia, a entidade atingiu a marca dos seis mil doadores cadastrados desde que começou a campanha em 2005.

                A intenção em doar é unânime. Todos querem ajudar quem precisa. "Se tenho condições de doar acho bem importante contribuir. Quem sabe um dia também precise da colaboração dos outros", disse Sueli. Para Basso, a solidariedade é fundamental para quem precisa fazer um transplante. Ele, que está na fila para realizar transplante de coração, fala que espera que outras pessoas tenham a mesma atitude que a dele, e colaborem com aqueles que precisam de uma nova medula.

            Conforme a presidente do Caol, Marilene Rigo, o local e a parceira com a 15ª CRE ajudaram muito para o sucesso da coleta realizada ontem. Em muitos momentos, filas chegaram a se formar a espera para fazer a doação. A ação também foi beneficiada com o movimento dos estudantes que estiveram no local assistindo as apresentações artísticas referentes ao Dia da Cultura Negra, realizado ontem. Eles receberam mensagens sobre a coleta e foram lembrados de avisar aos pais e familiares sobre a importância da doação.

                Para o Coordenador da 15ª CRE, Gladstone Dassoler, a coordenadoria é parceira de tudo que envolve a saúde, e vários projetos estão sendo elaborados para dar mais ênfase a ela nas escolas. Com a realização do cadastro e o Dia da Consciência Negra, o objetivo foi falar aos estudantes sobre a solidariedade e o preconceito que ainda hoje existe entre nós.     O Caol conta com a parceria do Hemopasso (Hemocentro Regional de Passo Fundo), e mensalmente faz o cadastro de cerca de 150 pessoas. Os cadastros realizados em Erechim são todos enviados para análise em Porto Alegre, onde são tipados (exame de laboratório para identificar as características genéticas) e de lá vão para o Redome – Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea.

Legenda – Sueli Siqueira, de 52 anos, foi uma das doadoras

Legenda 2 – Marilene Rigo com a equipe do Hemopasso, parceira no cadastro de doadores

Legenda 3 – Mais de 100 pessoas fizeram a coleta de sangue ontem

Fotos Aline Carelli/DM